A Nossa História

Em 1934, Vitorino Cardoso e Mavilde Moreira Lopes adquirem a Quinta da Corga da Chã. Durante mais de 50 anos produziu vinho, azeite, cereais e madeira.

No início da década de 90 António Cardoso Gomes fez a reconversão completa da vinha, escolhendo os terrenos mais apropriados e as castas recomendadas. Os primeiros vinhos eram considerados de muita qualidade.


António Cardoso Gomes com a nossa actual equipa

A marca CORGA DA CHÃ surgiu apenas em 2005 quando Maria do Carmo Tavares da Costa e os seus seis filhos tomaram a decisão de equipar a adega com a tecnologia necessária para controlar as fermentações.
O Eng. Jorge Sousa Pinto passou a ser o responsável pela enologia e a empresa A2V tornou possível o uso de modernas tecnologias de vinificação, engarrafamento e rotulagem.

A grande qualidade dos CORGA DA CHÃ foi confirmada em 2007 no concurso da CVRVV, tendo obtido as distinções de Verde Ouro no Arinto e Verde Prata no Trajadura. Foram ainda considerados "Melhor Compra" na Revista de Vinhos e "Boa Compra" na Blue Wine.
Em 2008, o Trajadura obteve a distinção de Verde Ouro e o Arinto de Verde Honra no mesmo concurso.

Desde então que os Corga da Chã estão entre os melhores vinhos verdes da Região, tendo alcançado o prestigiado prémio internacional "Best Of Vinho Verde" em 2011, atribuído ao Arinto por um júri internacional numa prova cega.
Já com a colheita de 2013 conquistámos o Verde Honra com ambos os nossos monocastas, no concurso deste ano da CVRVV.

Na CORGA DA CHÃ o lema é produzir todos os anos vinhos de alta qualidade, colhendo nas boas referências da crítica especializada e nos prémios obtidos, o estímulo para continuar o bom trabalho.